Um desafio pra mim e outro pra você

Minha mãe não me deixava jogar bola na rua no meio da semana antes das 16 horas — porque eu tinha que estudar, e também porque o sol era muito quente.

FUTEBOL DE “CAMPÃO” NÃO É DE “TRAVINHA”

Minha mãe não me deixava jogar bola na rua no meio da semana antes das 16 horas — porque eu tinha que estudar, e também porque o sol era muito quente.

Mas depois desse horário eu partia para o famoso futebol de “travinha”, que consistia em uma dupla contra outra e uma trave que media no máximo 5 palmos de largura.

Boa parte da minha infância não foi jogando futebol em quadras ou campos, mas sim na rua e com travinhas.

Como eu tinha uma boa dupla na rua e sempre estava marcando gols e eliminando adversários em sequência, achava que sabia jogar futebol bem.

Na primeira vez que fui jogar futebol de campo, percebi que o jogo é outro. Jogar 11 contra 11 não tem a mesma dinâmica que uma partida de duplas.

Na travinha, se você passar pelo seu marcador com um drible, é quase gol certo; no campo, não.

Ou seja, futebol de campo não é travinha.

Só parece o mesmo jogo, mas o diabo mora nos detalhes.

Da mesma forma funciona o mercado.

Se você me perguntar, hoje, qual seria uma boa alocação de cripto para o longo prazo, eu diria que boa parte dos seus investimentos teria que estar em bitcoin, e uma pequena parcela, em altcoins.

No entanto, se você me colocasse em uma competição com mais outros 11 investidores e me dissesse que, para ganhar, eu deveria ter a maior rentabilidade acumulada até dezembro, eu mudaria minha estratégia.

Sair de uma lógica de longo prazo para uma de curto prazo em uma competição é como sair do futebol de campo para a travinha — é outro jogo.

Na verdade, essa competição está acontecendo neste exato momento.

O Desafio Cripto foi um projeto idealizado pela corretora BitcoinTrade para ensinar, em doses homeopáticas, como qualquer um pode ser investidor desse mercado.

Além disso, os lucros do desafio vão para instituições de caridade escolhidas pelos participantes.

Se você ainda tem receio de investir nesse mercado, o Desafio Cripto pode ser uma oportunidade para começar.

O meu desafio é ganhar dos outros 11 especialistas, mas o seu é começar o mais breve possível.

Caso queira me acompanhar nos próximos seis meses, basta clicar aqui.

O desafio começou no dia 8 de junho e, felizmente, estou em primeiro no acumulado por ter adotado a estratégia mais simples de todas, alocar apenas em bitcoin.

Pode parecer simples até demais, mas é eficaz no curto prazo.

Forte abraço,
André Franco

Inscreva-se em nossa newsletter