A coisa mais estranha que já vi em uma sala de reunião

As estantes das gestoras da Faria Lima e Leblon costumam ser decoradas com livros sobre mercado financeiro e biografias de grandes gênios empreendedores. Foi inevitável, portanto, que um objeto daquele tipo chamasse nossa atenção: uma escultura de Lego de mais de 1 metro de comprimento, exposta na sala de reunião.

As estantes das gestoras da Faria Lima e Leblon costumam ser decoradas com livros sobre mercado financeiro e biografias de grandes gênios empreendedores. Foi inevitável, portanto, que um objeto daquele tipo chamasse nossa atenção: uma escultura de Lego de mais de 1 metro de comprimento, exposta na sala de reunião.

– Que interessante... é um avião?
– Na verdade é um foguete. Saturno V.
– É enorme...
– Tem 1.969 peças.
– Você sabe de cabeça o número de peças?
– É que faz parte de uma edição especial que a Lego lançou em homenagem à missão Apollo 11, que levou o homem à Lua pela primeira vez... em 1969...

Quando a conversa começa assim, pode apostar: o gestor é engenheiro do ITA. Bingo! Pode parecer besteira, na hora de analisar uma gestora cada detalhe importa. Mais alguns minutos de reunião com a premiada equipe e vai ficando nítida a experiência dos sócios em analisar cenários, montar estratégias e escolher as melhores empresas para investir.

Estamos falando de uma das mais promissoras gestoras da nova geração, que vem mostrando as melhores métricas de desempenho de sua categoria. Mesmo assim, talvez você ainda não tenha ouvido falar da casa. Se por “nova geração” você pensou em uma equipe novata, ou com curto histórico de resultados, trata-se justamente do oposto. 

No caso, a maior parte da equipe trabalha junta há pelo menos uma década, tempo suficiente para acumularem prêmios como melhores analistas de seus respectivos setores. São egressos de um tradicional banco de investimentos americano, onde estavam antes de tornarem-se sócios na nova empreitada. 

Muito antes de considerar o retorno de um fundo, é pré-requisito para nós que a equipe de gestão tenha experiência e esteja acostumada a trabalhar junta, que cada membro do time conheça o processo de análise do colega e seus vieses. 

A gestora da qual estamos falando foi a mais recente sugestão da série Os Melhores Fundos de Investimento. E o motivo de contarmos essa história hoje aqui é que o principal fundo da casa será reaberto justamente nesta sexta-feira, sem alarde. É uma bela oportunidade de investimento, até porque não sabemos por quanto tempo o produto estará disponível para captação. 

Com viés de Bolsa e expertise em renda fixa no Brasil e na América Latina, o fundo também tem liberdade para comprar juros e moeda, além de montar proteções. É uma combinação tão interessante de habilidades que fica difícil classificar a estratégia com exatidão. Não é um multimercado macro tradicional, se aproxima mais de um long biased (fundo com viés direcional em Bolsa). 

Acreditamos que vale aproveitar a oportunidade rara aberta hoje de investir com uma das gestoras mais interessantes que surgiu nos últimos anos. Nem que seja uma pitada, para diversificar seu portfólio. O aporte mínimo é de R$ 5 mil, mas fomos informados que há um esforço para deixar o produto ainda mais acessível. O valor será em breve reduzido para R$ 1 mil. 

Se quiser saber de que gestora e fundo estamos falando, vem por aqui.

Um abraço,
Ana Luísa Westphalen e Bruno Mérola

PS.: Não resistimos a perguntar... O foguete Saturno V de Lego foi montado em conjunto pela equipe. Não deixa de ser um sinal importante de parceria! 

Inscreva-se em nossa newsletter