Página virada

Nesta semana, houve o anúncio da aceitação, por parte da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), de um Termo de Compromisso proposto por nós, Empiricus e analistas.

Nesta semana, houve o anúncio da aceitação, por parte da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), de um Termo de Compromisso proposto por nós, Empiricus e analistas.

No acordo, nos comprometemos a pôr fim à ação judicial declaratória que movíamos contra a Autarquia, e passaremos a ser regulados por ela.

Apesar da repercussão na imprensa, acredito que não haja melhor canal para explicar esse importante passo do que este, a minha newsletter, posto o meu envolvimento pessoal em todos os passos desse processo.

A celebração do termo e o nosso credenciamento nos trazem a segurança jurídica necessária para continuar nossa missão empresarial de trazer conteúdos de investimento de qualidade aos brasileiros num formato independente e sem conflito de interesses.

Recapitulando a história, nossa divergência com a Autarquia partia de um questionamento quanto à abrangência de sua regulação sobre negócios eminentemente editoriais, como o nosso. Nos Estados Unidos, os nossos sócios não são regulados pela Comissão de Valores de lá (a Securities and Exchange Commission).

Munidos de pareceres de juristas brasileiros de expressão, buscamos no judiciário a concordância com a nossa tese. A partir daí, partimos para o enfrentamento jurídico, cientes dos riscos inerentes a esse tipo de disputa.

Depois de muita reflexão interna, tivemos a iniciativa de procurar a CVM. Fizemos isso dentro de um esforço implementado durante 2019 de aprimorar e estruturar a empresa para os desafios e as oportunidades que vislumbramos.

Cada contato mantido com a Autarquia reforçava nossa convicção de que o acordo e a resolução da disputa faziam sentido.

Com a aceitação de nossa proposta, viramos mais uma página em nossa história.

Na prática, nada muda, a não ser para os nossos detratores, já que perderam um dos seus principais argumentos para nos criticar. Distorciam nosso posicionamento buscando nos enquadrar como ilegais.

Aqui na Empiricus, seguiremos trabalhando duro para trazer as melhores ideias de investimento para nossos assinantes.

A performance das nossas publicações demonstra a qualidade do nosso conteúdo. São mais de dez anos ajudando as pessoas a ganharem dinheiro de verdade com seus investimentos.

Os ajustes que implementamos durante 2019 dizem respeito à nossa comunicação publicitária, que ficou mais alinhada com a responsabilidade de uma empresa com mais de 360 mil assinantes.

Esta nova Empiricus não abre mão, porém, dos princípios que nos trouxeram até aqui. Uma empresa independente, livre, combativa. Seguiremos apontando, com a mesma convicção, as oportunidades e os riscos que impactam a vida financeira dos nossos assinantes.

Já fomos processados por uma presidente da República e por bancos quando éramos muito menores. E jamais nos intimidamos.

Nosso compromisso é única e exclusivamente com os nossos assinantes.

E estamos de braços abertos a todos que queiram aceitar o chamado e tomar as rédeas do seu futuro financeiro.

Deixo você agora com os destaques da semana.

Um abraço e boa leitura.

Caio

P.S1.: Gravei também um vídeo dando mais detalhes do nosso acordo com a CVM. Confira. 

P.S2.: Neste ano teremos o terceiro halving do Bitcoin, o maior gatilho para novas valorizações para o mercado de criptoativos. Foi justamente durante os halvings anteriores que investidores bem orientados conseguiram multiplicar seus retornos. Por isso, sugiro fortemente que você veja em primeira mão tudo o que a Helena Margarido, da Inversa, tem a falar sobre o tema e suas tacadas para conseguir retornos extraordinários com este acontecimento (ela está em busca de um retorno de 1.000% em um ano e você pode participar). Entre agora neste link para assistir ao vídeo.

Inscreva-se em nossa newsletter