Minha ação preferida para 2020

O 2020, especificamente, fica por conta da sorte.

O 2020, especificamente, fica por conta da sorte.

Mas minha ação preferida no momento é Petrobras.

Se alguém me perguntar hoje, eu responderei PETR3 se estiver chovendo ou PETR4 se estiver sol. Tanto faz.

O Richard até escreveu um belíssimo artigo no Seu Dinheiro sobre a estatal, detalhando por que a encaramos como uma das principais apostas de nosso Programa de Riqueza Permanente®.

"Ah, mas Petrobras é muito óbvio, confesso que esperava mais".

Sim, é bastante óbvio, claro. Mas gol de de bico com o goleiro caído vale tanto quanto gol de bicicleta. 

Além disso, gol de bico é mais seguro, é sempre caixa. De cada dez bicicletas, nove vão parar na torcida.

Tem investidor que quer ganhar e jogar bonito, mostrar-se genial por ter pegado na veia aquela ação desconhecida que só ele viu.

Eu estou contente em tentar ganhar dinheiro com Petro, um ativo das massas.

Para não repetir os vários argumentos técnicos já elencados no artigo do Richard , vou me ater aqui a um único racional, que na verdade se multiplica por dois.

Petrobras oferece uma propriedade rara dentre as empresas listadas na Bolsa. Sua ação pode subir caso a empresa entregue crescimento, e pode subir também caso a empresa diminua de tamanho (!).

Note, então, que aquilo que era óbvio até pouco tempo de repente se transforma em algo pouco trivial. 

Quantas empresas podem se tornar melhores ao diminuir de tamanho? (No caso de Petro, isso significa, principalmente, vender uma vasta lista de ativos fora do núcleo de negócios).

A maioria das companhias listadas é refém das promessas de crescimento contínuo, sob taxas elevadas, frequentemente irreais.

Sei bem o quanto é difícil crescer, sobretudo de maneira sustentável. Poucas conseguem de fato.

Por isso, prefiro dobrar minhas chances apostando em algo que ganha quando aumenta (produção) e ganha também quando diminui (ativos non core).

Isso tem a ver com o princípio metodológico, seguido à risca na Empiricus, de que não sabemos o que vai acontecer. 

Jamais saberemos, não importa quantos livros somos capazes de ler, ou com quantas pessoas de renome falamos.

Diante dessa ignorância estrutural, é inteligente colecionar várias situações de ganho potencial, de modo a não ficarmos sujeitos a apenas um dentre infinitos universos paralelos.

Em suma, é um exercício de humildade.

A Bolsa de Valores é uma máquina que transfere dinheiro dos investidores ansiosos para os pacientes, e transfere também dos investidores arrogantes para os humildes.

PETR3 e PETR4 são apostas humildes.

Se está com vergonha, por ser tão óbvio assim, compra e não conta pra ninguém.

Inscreva-se em nossa newsletter