Pausa para respirar

Depois de um dia de ganhos e de S&P na máxima histórica, as bolsas globais dão uma pausa para respirar. Apesar dessa parada técnica, o pano de fundo segue favorável, em meio a avanços no diálogo entre EUA e China. Também tem notícia boa do campo corporativo, com balanços melhores do que o esperado de Pfizer e Merck. O fato é que ninguém vai assumir posições mais contundentes enquanto o Federal Reserve está reunido para decidir o futuro dos juros dos EUA, com anúncio amanhã. Também tem início hoje a reunião do Copom, que deve anunciar na quarta-feira uma redução da Selic, de 5,5% ao ano para os inéditos 5,0% ao ano.